sábado, 14 de setembro de 2013

A última música


''Aos dezessete anos, Verônica Miller, ou simplesmente Ronnie, vê sua vida virar de cabeça para baixo, quando seus pais se divorciam e seu pai decide ir para a praia de Wrightsville, na Carolina do Norte. Três anos depois, ela continua magoada e distante dos pais, particularmente do pai. Entretanto, sua mãe decide que seria melhor os filhos passarem as férias de verão com o pai na Carolina do Norte. O pai de Ronnie, ex-pianista, vive tranquilamente na cidade costeira, absorto na criação de uma obra de arte que será a peça central da igreja local. Ressentida e revoltada, Ronnie rejeita toda e qualquer tentativa de aproximação do pai e ameaça voltar para Nova York antes do verão acabar. É quando Ronnie conhece Will, o garoto mais popular da cidade, e conforme vai baixando a guarda, começa a apaixonar-se profundamente por ele, abrindo- se para uma nova experiência que lhe proporcionará uma imensa felicidade - e dor - jamais sentida.''

Essa é a sinopse oferecida pela Saraiva. 
Leiam o livro, é minha dica, é muito bom, eu li, obrigada pela minha professora de literatura, mas, estou agradecida a Ducarmo. É um dos melhores livros do Sparks já que, os outros são meio que, melações entre os personagens e alguém sempre morre. Nesse, obviamente alguém morre, porém a estória é diferente, tem um quê que faz você quer mais, e acredite, se você ler, irá ficar indignado com o final. Por quê você ficará assim? Só lendo que você saberá.


''A vida, entendeu, era bem parecida com uma música.
No começo, há mistério, e no final, confirmação, mas é no meio que reside a emoção e faz com que a coisa toda valha a pena.'' 
— Nicholas Sparks (A Última Música)

Nenhum comentário:

Postar um comentário